26 outubro 2013

Old Habits Die Hard

Passaram cinco anos desde que comecei a escrever no blog, no inicio usei o blog como um meio para entender meus sentimentos e as coisas que aconteciam naquele momento. O relacionamento que eu tinha era cheio de altos e baixos, mas eu tinha 23 anos. Hoje tenho 28 e vivo as mesmas dores.

Será, que a culpa esta nas pessoas que eu escolho, diga-se são farinha do mesmo saco, ou será que sou eu que tenho um dedo podre ? Acho que sou eu.

Com 28 anos, esperava conhecer alguém maduro para um relacionamento sério, e encontrei alguem muito similar áquele meu ex namorado de 29 anos, imaturo, medroso, covarde, um ser desprovido de qualquer tipo de inteligencia emocional, parado em um trampolim há mil anos, não pula e não desce. Um ser imovel, paralizado pelo medo de enfrentar a vida, e quando digo isso entendo que o medo de me enfrentar seja o menor deles, afinal fui alguém que ele simplesmente ignorou e agiu com o maior descaso.

E aí, fui revisar um texto antigo no qual descrevia as atitudes do meu ex, e percebi que eles são idênticos, com sutis diferenças. Eu já poderia ter aprendido né ? - Aprendido que muitas vezes não importa quanto se goste de alguém, tem pessoas que simplesmente não tem capacidade para amar, e que não estão prontas, e que serão filhos da puta para não avisar desde o inicio que sofrem dessa deficiencia. A vaidade as impede, pois não há nada melhor nesse mundo do que sentir-se amado. Consigo sempre escolher o mesmo tipo para amar: os sem capacidade para se entregar. E eu me pergunto Porquê ???
Em 2 anos, esse cara de agora é o quarto que conheço com essa incapacidade, será que não vai surgir o cara certo? será que eu sempre vou ter que me debater com umas pessoas descapacitadas emocionalmente, despreparadas e medrosas?

Confesso que não vi futuro nos últimos quatro romances, com exceção do ultimo,  e por isso a volta a escrever. Por que dói, e é a sensação mais desconfortável do mundo gostar de alguém e esse alguém te dar as costas como se nada tivesse acontecido. É aquela sensação de estar perdido na estação de trem, todo mundo pegou o seu, menos tu.

Entre tantas semelhanças, uma em especial, a velha sensação de que tudo pode ter sido imaginário, e por mais que custe acreditar, tudo não passava de uma  farsa, encenada por alguém que só queria atenção. Difícil será explicar para o meu coração persistente, que ele apenas foi usado e descartado.

14 fevereiro 2011

No man is an Island


“Nenhum homem é uma ilha isolada; 
cada homem é uma partícula do continente, uma parte da terra; 
se um torrão é arrastado para o mar, a Europa fica diminuída, 
como se fosse um promontório, 
como se fosse a casa dos teus amigos ou a tua própria; 
a morte de qualquer homem diminui-me, porque sou parte do gênero humano. 
E por isso não perguntes por quem os sinos dobram; 
eles dobram por ti”.

O famoso poema acima é de John Donne, e ele sempre me faz pensar que além de não sermos sozinhos, as nossas decisões, e as nossas vontades tampouco podem ser pensadas apenas no eu mas em um todo.
Mesmo que muitas vezes sejamos guiados pelos nossos desejos, porque vivemos em uma epóca que valoriza muito a INDIVIDUALIDADE, não podemos esquecer que além das nossas aspirações estão os anseios daqueles que convivem conosco, que estão presentes na nossa vida e que fazem parte dela. Pessoas que nos ajudam a construir e a melhorar o nosso "Eu".

Gente muito além desse momento, "filosofando com Natalião" esta um ponto que é crucial
vivemos em um mundo que é impossível ser (feliz) sozinho, precisamos daqueles que nos amam. E por isso temos que respeitar limites e muitas vezes CEDER. 
Aiii que difícil que pode ser as vezes ceder, mas é necessário para a boa convivência.

Boa semana a todos...


17 novembro 2010

Soneto de Shakespeare

Adoro poemas de Amor, e esse é um dos mais lindos que já li...
Óbvio que é Shakespeare e esse simples fato já faz com que simples palavras se transformem em um balsamo para a nossa Alma. Aproveitem, deleitem-se e mentalizem para que alguém as ame ao estilo Shakespeare

Soneto 96
De almas sinceras a união sincera
Nada há que impeça. Amor não é amor
Se quando encontra obstáculos se altera
Ou se vacila ao mínimo temor.

Amor é um marco eterno, dominante,
Que encara a tempestade com bravura;
È astro que norteia a vela errante
Cujo valor se ignora, lá na altura.

Amor não teme o tempo, muito embora
Seu alfanje não poupe nenhuma idade;
Amor não se transforma de hora em hora,

Antes se afirma, para a eternidade.
Se isto é falso, e que é falso alguém provou,
Eu não sou poeta, e ninguém nunca amou.
Beijos aos Românticos de Plantão

16 novembro 2010

Indicações I


No feriado do dia 15 agora fui assistir o filme do Senna, meio que forçada pelo meu namorado, mas confesso que o filme me surpreendeu. E foi uma surpresa Positiva.

O filme mostra a trajetória dele que apesar das vitórias já conhecidas também é marcada pela luta constante que ele teve para ocupar o lugar que merecia e não se render aos apelos do dinheiro, da corrupção politica no meio dos esportes e muito menos aos seus adversários.
Ayrton Senna teve uma vida marcada pela busca de seus ideais, sempre amparado pela sua fé incondicional em Deus.
Tenho certeza absoluta ao assistirem irão se emocionar com a história, tendo em vista que se trata de depoimentos reais, fatos que realmente aconteceram, sem mencionar que se trata do Maior Ídolo do esoprte que o Brasil já teve.
O filme é uma compilação de gravações caseiras, entrevistas à jornalistas do mundo todo e os bastidores da Formula 1, nesse contexto o diretor inglês Asif Kapadia criou uma história pra "brasileiro" ver.

Quem puder assista, e quem nao tem como, espere chegar em DVD. Vale A Pena.

PS: Espero que Rubinho, Massa e Cia Ltda assistam e se inspirem e comecem a ter mais atitude na defesa de seus interesses.

Voltar a Escrever...



Faz algum tempo que venho tentando voltar a escrever mas a inspiração não vem...

Há dias penso: "o que vou escrever ??"


Sei que escrever parece fácilll, mas algumas vezes quem escreve quer ter coisas a dizer, porque é fácil realmente colocar palavras na tela, mas o que expressam essas palavras ?? o que elas querem dizer??
As minhas normalmente contam histórias, alegrias, tristezas, o cotidiano de quem vive a sua vida e tem coisas pra contar e compartilhar.
Mas ... ultimamente as coisas que tenho vivido, apesar de muito boas, não me renderam histórias.
Será que quando estamos felizes não criamos ???
Uma vez um dos integrantes do Titãs disse que as melhores musicas criadas pelas bandas de rock no Brasil foram feitas no final da ditadura e no inicio da democracia.

Ou seja a criação surge do CAOS.

Enfim o quero dizer é que por estar vivendo um semestre calmo provavelmente a inspiração não tenha surgido.
Mas estar escrevendo este texto já é algo.

Obrigada aos que lêem meu blog pela paciência comigo.

08 junho 2010

A Miss Simpatia do Meu Coração Despedaçado


Tudo começa em uma noite de dezembro, festa na beira da piscina, com todas as promessas da melhor noite do ano. Amigos por todos os lados, várias mulheres, todas dançando, buscando muito mais do que um homem pra dançar. Entre cabelos balançando, corpos se roçando, de repente, ela surge; sorridente como sempre, com aquele par de olhos BRILHANTES, e a graça natural que após tanto tempo de convivência poderia reconhecer mesmo que fosse cego.

Eu esperava que ela viesse, mas não havia me preparado pra vê-la chegando como se fosse a Miss Simpatia do meu coração despedaçado.

A primeira coisa que reparo, depois desses 4 meses e 4 dias intermináveis que seguiram o fim do nosso namoro, é nos cabelos compridos quase todo os fios abaixo dos seios, brilhantes, com balanço; já começo a sonhar no momento em que vou deixá-la de costas e puxar aqueles cabelos com força e beijar o pescoço e AHHHHHHHHHHHHHHH

Continuando...

A pele perfeitamente beijada pelo sol, foi a segunda coisa que reparei, ela não esta parecendo uma torrada queimada e nem com o aspecto de primeiro sol, ela esta com aquela cor que remete a pecado, que repete a marquinhas, que remete AHHHHHHHHHHHHHHHHHH

Vamos lá, força, tu consegue superar essa.

Para deixá-la, ainda, mais perfeita ela usa um vestidinho branquinho bem virginal, com botõezinhos no decote que molduram os seios esculturais deixando-os ainda mais perfeitos e arremata tudo com um cintinhoo bobinho com dois coraçõezinhos que ficam bem onde eu queria estar agora, entre os seios e o ventre dela. Dava tudo para estar no lugar desse cintinho rosinha. E falo no “inho” porque ela é a figura do perfeito em um tamanho pequeno e ideal.

Não tenho coragem pra dar um "oi", não consigo me mover, ela esta do meu lado, sorrindo, e cumprimentando todas as pessoas que chegam para falar com ela. Se eu fosse lá, é certo que ela iria me dar um "oi", jogaria o cabelo e daria um daqueles sorrisos de lado, que me torturam até hoje quando penso nela. Mas não posso ir lá dar um "oi", ela vai achar q eu ainda estou afim dela, o que pode até ser verdade, mas foi ela que saiu da minha vida, ela tem que correr atrás de mim, não eu.

CARA, PUTA QUE PARIU. Até o pirralho do meu irmão tá azarando ela há quase uma hora, que merda esse guri tem pra falar com ela ????, e o que ela ta dizendo pra ele?. RELAXA. Vou continuar aqui na minha, fazendo pose de garanhão, macho forte, predador, não tô nem ai pra quem tá falando com ela, vou continuar aqui com o meu único amigo que não me traiu, não deu "oi" pra ela. Pelo menos ele fica firme do meu lado.

Mas que merda. Porque que essa guria tinha que surgir assim GOSTOSA e perfeita? depois de ter me dado um pé na bunda, só por que eu não quis ir pro Chile ou Uruguai com ela, ou porque eu não quis dar pra ela um salão cor de rosa. Mas vá se FUDER. Podia ter vindo feia e meio descabelada, já vi ela pior que isso, e eu ainda ia gostar dela,

Enquanto a Miss Simpatia esbanja seu charme eu continuo aqui me afundando nesse copo de cerveja quente e pela metade, que vai me consumindo, e vai tirando a minha coragem. Mas eu juro que se ela passar por mim e me olhar eu saio atrás dela e digo pra ela tudo que eu tenho guardado, assumo de uma vez que eu quero ela de volta.

Eu vou lá cara. Vou chegar, no meio de toda aquela gente esnobe que rodeia ela, e vou dizer que: eu quero ela de volta, que não posso viver sem ela, e que apesar de ter sido o idiota que deixou ela na mão três dias antes da ida para Buenos Aires, e que apesar de ter morrido de medo quando vi que ela tinha atingido um lugar muito mais fundo do que o meu fundo; eu vou dizer que apesar de tudo ela ainda é a mulher que me faz tremer, e que toda vez que ela mexe os cabelos, e aqueles fios balançam, cada parte despedaçada do meu coração balança junto e só para quando aqueles fios castanhos dourados meio negros param.

Bah, perfeito, a guria que ela sempre teve ciúmes, ta aqui, e dançando do meu lado, vou aproveitar, vou ameaçar que vou ficar com a “VADIAZINHA” como ela dizia, quem sabe ela não fica brava e vem tirar satisfação. ÓBVIO, ela faz uma crise de ciúme, e isso vai me deixar cristalino que ela ainda me ama, e eu não vou precisar deixar meu orgulho de lado, não vou ter que admitir nada pra ela. Eu vou estar por cima da carne seca. O cara disputado.

NÃO PODE SER

Aquele idiota que sempre me odiou tá cercando ela. AQUELE FILINHO DA MAMÃE, MIMADO, CARINHA DE BOM MENINO, BAITA FILHO DA PUTA QUE TEM NAMORADA. Não, ela não vai cair nesse papo furado, jura, se eu pensar bem firme ela não vai beijar esse filha-da-puta, é capaz dela virar e me ver e ...

PUTAQUEPARIU ele tah falando no ouvido dela. PORRA, essa cerveja quente, choca, tá detonando meu estômago, não, não é a cerveja; o que esta corroendo meu fígado é ver o jeito como ela olha pra ele com aquele par de estrelas cintilantes que não precisam de uma boca, eles sorriem sozinhos, e a forma como ela mexe o cabelo quando fala com ele- isso SOQUEIA O MEU ESTÔMAGO.

MERDA.

Durante esses quatro meses pensei muito nesse dia, e, será que em nenhum momento naquela mente vazia, que só pensa em viagens e salões cor de rosa, cruzou a maldita possibilidade do nosso encontro nessa festa?

JÁ ERA.

A “vadiazinha” continua dançando do meu lado, e a Miss pegueiumidiota Simpatia, nem olha pro meu lado, ela não olhou nem uma vez. Ela nem sequer cruzou perto, ela acha que não me ama. Tanta expectativa por nada. Eu vou pegar essa “vadiazinha” mesmo, total ela não para de se roçar em mim, pelo menos não saio no zero a zero.

Entre uma mão no peito da "vadiazinha" e outra no meio das pernas dela, só consigo pensar em quando, a Miss Simpatia do meu coração despedaçado, acordar amanhã e perceber a merda que ela fez, ela vai me ligar, e eu, eu vou rir da cara dela, mas vou deixar ela acreditar que por caridade eu vou ficar com ela, afinal de contas ela não precisa saber que eu peguei a “vadiazinha” e muito menos que eu amo ela.

São seis da manhã, tô largando a “vadiazinha” na casa dela, e ascendendo um baseado disposto a queimar naquela ponta todas as frustrações da noite: Não ter falado com ela, aturar ver o idiota pegando ela, e tentar a todo custo gozar na "vadiazinha" pensando nela.

31 maio 2010

I want to go back to the time

when "GETTING HIGH" meant "on a swing",

when "DRINKING" meant "apple juice",

when "LOVE" was "mom's hug",

when "Dad's Shoulder" was "THE HIGHEST PLACE ON EARTH",

when my "WORST ENEMIES" were "brothers and sisters",

when the only thing that could "HURT" were "skinned knees",

when the only things "BROKEN" were my "toys",

and when "GOOD-BYE'S" only meant "till tomorrow''....

By Dana

12 maio 2010

A Sibéria Virtual

Escute: Teitur Louis Louis

Em um sábado frio de um mês de inverno, como uma brasa quente de carvão no meio do gelo, chegou um email teu, estava lá na minha caixa de entrada com as letras em negrito e o envelope amarelo fechado. Primeiro achei que fosse vírus, depois pensei que podia ser uma daquelas correntes que havia sido enviada por engano; mas não, o email era pra mim mesma, como um pedido de paz ou algo similar, e de repente enquanto lia o email, por coincidência ou não, teu nick que há muito estava esquecido na Sibéria virtual, ficou online (totalmente verde).

A brasa começava a derreter a neve que havia cercado nossa convivência por tanto tempo, quase um ano sem trocar uma música, sem compartilhar textos, livros, sites, filmes, bandas novas. As nossas bagagens estavam escondidas no armário do esquecimento abarrotadas de informações para dividirmos. Pouco a pouco fomos partilhando todas as novidades dos nossos interesses em comum.

De repente o gelo começa a virar água, e a frase “Senti Saudades” surge na tela, em itálico, negrito e vermelho, do meu lado as palavras digitadas ficam pressas ao teclado por algum tempo. Até que o choque do inesperado passa e confusa entre a maquiagem que iria usar e os sapatos que estava calçando, respondi um “Eu tb”, em rosa, sem negrito ou itálico.

Enquanto íamos derretendo o gelo com as frases digitadas, as boas lembranças, fugitivas, iam voltando uma a uma através da tela de 8 polegadas em cada nova sentença lida, e apesar da vontade gêmea de ficar em casa e terminar de derreter aquele gelo, eu tinha uma festa para ir, vida real, amigas esperando, musica e gente nova para conhecer. Despedimos-nos e cada um seguiu com seu sábado conforme havia planejado, apesar daquele encontro inusitado.

A cumplicidade, a dependência, a conexão e o timming, antes amigos tão íntimos de nos dois, agora voltavam correndo como passageiros com medo de perder o trem. E apesar de uns dias falar mais e outros menos, nessa semana os passageiros ocuparam seus lugares e andaram no nosso trem por várias horas, mesmo quando nao recebia emails ou o teu nick ficava offline por mais de um dia, não havia perigo para nossos amigos íntimos, afinal o trem continuaria andando quando tu voltasse.

No sábado seguinte, outra mensagem voltou a deixar as minhas palavras pressas no teclado, de novo em vermelho, itálico e negrito no fundo branco dizia: “to aqui, vamos nos ver hoje?”, o medo e o coração pulsavam fortemente dentro de mim, e em rosa sem itálico ou negrito respondi “Ok, mas traz o vinho”.

Até o minuto que antecedeu o abrir a porta, meu coração passou por várias taquicardias e o meu telefone marcou varias vezes o teu número para cancelar aquele encontro, o inconsciente gritava o mais alto que podia: É UM ERRO, É UM ERRO – VEJO LÁGRIMAS, mas o volume mais alto do superego é inaudível ao meu alter-ego.

Após vários goles de vinhos, risadas e olhares cúmplices, a revelação: “Eu ainda estou namorando”, quase silencioso, dito no meio dos dentes, mas ainda perceptível e com a capacidade letal de várias flechadas, estas com ponta de vidro e lançadas em direção ao meu peito a medida em que as palavras eram ditas, elas entravam uma a uma, cravando-se em um espaço familiar que há muito não visitavam.

A brasa, que já havia derretido todo o gelo aquela altura, com a revelação se apagou completamente. O carvão voltou a ser preto. E assim como o carvão também voltei ao meu estágio inicial, totalmente confusa, as idéias e perguntas estourando na minha cabeça como milho no azeite quente, mas inerte o suficiente pra não conseguir abrir a panela e colocar aquelas perguntas pra fora.

Entre risos amarelos, pernas tremulas, corações apertados e dúvidas borbulhantes nos despedimos, aquele sábado poderia ter sido o mais quente do ano, mas independente da estação, ele conseguiu ir além do outono do hemisfério sul foi direto para o inverno glacial da Sibéria. Fechamos as portas das nossas vidas e seguimos cada um com a sua.

Nossos amigos íntimos (cumplicidade, dependência, conexão e timming,) desceram finalmente do nosso trem e provavelmente embarcaram em outro contigo no qual eu não estou. Escuto as musicas que trocamos, reviso meus emails e fico a espera que teu bonequinho apareça nem que seja ausente, mas é em vão teus emails tem outra destinatária, as músicas tocam na minha casa e não na tua, e o teu bonequinho tomou Doril.

A única visita que desde então recebo no meu msn intimo é do Superego, com a mensagem gigante: EU TE AVISEI.

02 maio 2010

Além do Jogo: A Paixão


Por que é tão difícil lidar com a paixão??

Sabemos que é uma sensação que dura um momento, sabemos que algumas vezes dói porque quando lembramos daquela pessoa que é a razão do nosso afeto. Dá uma dor por dentro. Uma coisa que arde.

Queremos repetir mentalmente a todo momento os passos que demos no primeiro encontro, queremos fazer o filme dos momentos que vivemos. Queremos imortalizar as cenas dentro da nossa memória.

E o melhor é saber que esse momento pode durar segundos, ou pode durar uma vida inteira, mas o que importa é que aquele momento existiu,e por um momento tivemos a melhor sensação do mundo. ESTAR APAIXONADO E SER CORRESPONDIDO.

NADA, no mundo, supera a sensação de estar apaixonado de se envolver com uma pessoa. É aquela sensação de que estamos completos.

Olhar as fotos, ouvir as musicas que ouvimos juntos e passear pelo parque das lembranças, e conviver com aquele medo do: “será que vai dar certo? Pq eu quero tanto.”

Sempre que uma paixão chega, não importa nem como e nem pra quem, tenho certeza de que era o que a pessoa precisava naquele momento, por que uma paixão faz tão bem, RENOVA OS ARES.


APESAR DE SER ESSE TURBILHÃO DE UM MILHÃO DE SENSAÇÕES INEXPLICÁVEIS EU ADORO ME APAIXONAR E RECOMENDO.

IS THIS A GAME ???


Falando com uma amiga que não aguenta mais se decepcionar nas suas empreitadas amorosas, entendi que infelizmente essas empreitadas são um jogo.

Os olhares trocados, os sorrisos carregadosss de malícia, os beijos, a ficada, as ligações (as feitas e as não feitas), o dou não dou, o beijo não beijo, falar o que penso ou apenas o que a pessoa quer ouvir, sumir por uns dias pra não parecer fácil; e tudo isso é o LOVE GAME.

O amor é um jogo, não sei se é um Losing Game como diz Amy Winehouse, mas é um jogo.
E agente tem que jogar, clarooo que tu pensa PUTAQUEPARIU, mas infelizmente é assim.
Não é um Big Brother, de buscas de estratégias para ver quem vai ganhar 1milhão, mas a estratégia é para quem vai se magoar menos.

O objetivo, do Love Game, eh proteger o coração das magoas.
O novo desafio meus amores é pensar em qual eh a formula certa para não se magoar, nas aventuras do amor.

13 abril 2010

Para Brochar uma Mulher na Cama



Se você já leu o texto do Gábito "Para Brochar um Homem na Cama" aqui esta a resposta feminina a essa manifesto.


Se a intenção é de que uma mulher nunca mais coloque o seu corpitcho na sua cama, faça exatamente TUDO o que esta aqui embaixo, caso contrário, evite, pois você poderá estar encurtando – ou abortando - a relação sexual. Sim as mulheres também brocham.

1) Empurrar para ganhar um sexo oral – Sabe aquele gesto ridículo q a maioria dos homens faz quando a mulher esta perto do amigo deles, mas não com a boca no amigo deles ?? aquela empurradinha básica. Conhecida como Gag-Factor, isso BROCHA PRA CACETE. Tentem pedir oral de outras formas.

2) Orgasmo inusitado: ouvir e estar em baixo de um homem que UIVA qdo goza, é uma das piores coisas que podem acontecer a uma mulher, entre tantas coisas por que é constrangedor. Sério avise antes, é muito constrangedor. Sem contar, o susto que isso dá. Fora que é uma coisa meio gay, tipo o cara ter ataques quando goza. No Máximo fique arrepiado.

3) Proteja seu amiguinho. Simm nós mulheres valorizamos e muito homens que se protegem, é muito brochante ter que pedir pro cara colocar a camisinha, por isso tenham iniciativa. Nós já estamos fazendo um grande favor, que é estar com vcs então, se protejam e nos protejam.

4) Com que roupa eu vou? Vá com a cueca que quiser, mas vá de cueca, e, de preferência que seja limpa, nova, sem furos, que não seja desgastada, que seja do tamanho adequado. Por favor, cuecas estranhas como fio dental, mantenham escondida até mesmo se vcs forem gays.

5) Queijo Francês ?!?!?!?, Achoo que não, se você pretende transar, pense com um mínimo de higiene, e mantenha seu amiguinho limpinho. Não importa, nem onde, nem como, e muito menos quem irá brincar com o seu amigo, a higiene dele é fundamental para garantir o seu prazer.

6) Sem querer querendo. Não importa o quão louca de prazer esteja a mulher que você esta, jamais coloque (sem querer) o seu amiguinho no buraco errado, por que é a pior sensação do mundo, e a vontade que dá é de pegar algo parecido e enfiar em vocês de surpresa, sem querer !!!!

7) DÓI PORRA – Você pode estar com a Pamela Anderons ou com a Fernanda Young, não importa o tamanho dos peitos, o que importa é que morder, chupar, esfregar a barba e afins DÓI e muitooooo, eles podem até ser de silicone por dentro, mas por fora são com pele de verdade.

8) A Fonte secou. Vocês podem até pensar, que porque nos gozamos várias vezes durante uma transa, vocês podem se dar ao prazer de ficar 10 horas dentro tentando. A lubrificação também acaba, e chega uma hora q seca.

9) Um tapinha Dói. Algum idiota espalhou que todas as mulheres adoram ser espancadas, e os papagaios de pirata de plantão, repetem isso em todas as mulheres que saem. Pergunte antes, por que esse pequeno e dolorido gesto pode causar danos irreparáveis.

10) Não Sova que não sou massa. Pode ser que ela tenha muita carne, e que seja tão curvilínea quanto a Scarlett Johanson, mas não sova. Sério, é horrível se sentir um massa de pão nas mãos de um homem, que não tem a menor noção. Por que as mulheres não são para ser sovadas, mas acariciadas e agarradas ...

11) O lado sensível. Além dos peitos, a florzinha de cada mulher, como eu disse, é uma florzinha, sensível, e por isso, se deseja tocá-la, faça-o delicadamente. Não esfregue com força e nem aperte como se fosse de plástico, vá com calma, porque assim como uma flor, as pétalas murcham quando são mal tratadas.

12) Cascão. Graças a Deus você provavelmente cresceu, e entende que o cascão é o amigo da Mônica, e vc não precisa ser assim. Por isso tome banho, é nojento homens suados, fedidos, de cabelo sujo. Higiene é essencial, para qualquer relação.



P.S.: A todos os tópicos, acrescento um porém. Mulheres são complexas e assim como tem 30 que pensam dessa forma, existem outras 30 que não, então antes de qualquer peripécia sexual, consulte a sua namorada, esposa, amiga colorida, personal fucker, enfim ... não custa nada, perguntar antes.

A Regra do 4



Assim como 2 e 2 são 4, eles sempre , SEMPRE voltam

É uma verdade inquestionável.

Não sei porque mas essa regra é uma das mais aplicadas, não há exceção. Tem gente que vai dizer, “Ai, mas faz dez anos e ele ainda não voltou?!?”Queri, não importa quanto demora e nem como eles voltam, o fato é que eles sempre voltam.

E um dia desses fui surpreendida por duas voltas do além, sim porque só podem estar do outro lado pessoas que não dão sinal há meses. E mesmo, depois de superados, esquecidos e substituídos; essas pessoas voltaram do nada, assim, como se qualquer coisa, deram um sinal de vida.

O que eu acho engraçado (na verdade odeio), é que eles somem, vão embora, sem dar a menor explicação e daí de menos a primeira voltam, como se ainda pudessem fazer parte da nossa vida?. Porque se quiserem ir embora sem explicar, que vão, mas não voltem pensando que podem ser aceitos.


E é como diz uma amiga minha, esses cabras só voltam quando estamos bem. Óbvio que voltam quando estamos bem, porque energias positivas emitem vibrações positivas e esses vermes sentem que estamos bem e resolvem voltar.

Eu já derramei lágrimas, já me estressei, já corri e já roí as unhas do rancor, e sabe o quê? depois de acabar comigo mesma e conseguir me recuperar eu percebi q eles estavam ali na minha mão, cheios de amor para dar.

E é por isso, que hoje eu assumo uma postura diferente; quando os bophes somem, desaparecem se evanescem, ao invés de chorar, correr atrás da criatura, perseguir, e tentar achar o que eu fiz de errado, eu simplesmente não me dou o trabalho de me estressar por isso. Arranjo várias coisas para fazer, várias festas para ir, reúno todas as amigas para falar e curtir, e assim vai, por que esse é o jeito de não pensar no enterro da bezerra e de não remoer uma situação que terá um resultado positivo dentro de algum tempo.

Eu não sou Juliana Paes, nem Demi Moore e muito menos Penélope Cruz. Sou tão normal, e cheia de defeitos, quanto qualquer pessoa que possa estar lendo, e se acontece comigo, com as minhas amigas e conhecidas, pode acontecer com qualquer um.

Não esqueçam eles SEMPRE VOLTAM.

PS: ISSO NÃO VALE SÓ PARA MULHERES. MEUS AMIGOS QUERIDOS, AQUELA VÁDIA QUE QUEBROU TEU CORAÇÃO TAMBÉM VOLTA. PQ SEMPRE VOLTAM.